segunda-feira, 13 de março de 2017

Jucielen vence em Sorocaba

                A boxeadora rio-clarense Jucielen Cerqueira começou o ano com o pé-direito. A jovem pugilista de 21 anos realizou seu primeiro combate de 2017 sábado, em Sorocaba. Juci enfrentou Joyce de Souza, de Marília, em combate válido pela semi-final da Copa Lisoboxe 2017. A rio-clarense usou sua maior envergadura e velocidade de braços para manter sua adversária à longa distância, onde conseguia atacar e não ser atingida. Ao final dos três rounds Jucielen foi declarada vencedora na decisão unânime dos jurados.

                Jucielen fez parte da seleção brasileira de Boxe durante o ano de 2016 e muito provavelmente deve ser reconvocada em 2017. A rio-clarense, que pratica a modalidade na academia MM Boxe desde os seus 11 anos, atualmente defende a prefeitura municipal de São José dos Campos. Ano passado a cidade contratou Jucielen para participar dos Jogos Abertos, uma vez que a prefeitura de Rio Claro não enviou sua equipe de Boxe aos Jogos do Interior. A rio-clarense volta a lutar dia 25, onde enfrentará Miriam Cruz, do Rio de Janeiro. 

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017

Breno Macedo faz intercâmbio na Itália

Emanuele Agati, Breno Macedo e Gianni Cozzupoli

                O treinador de boxe rio-clarense Breno Macedo, da equipe MM Boxe, está em terras italianas há duas semanas e deve permanecer por lá pelos próximos seis meses. Macedo está trabalhando como técnico de Boxe em uma academia popular de Roma, onde ficará por três meses, para então seguir a Bologna onde realizará a mesma atividade. O brasileiro foi convidado para realizar este trabalho no ano passado, quando esteve na Itália com uma equipe de dez brasileiros durante três semanas.
                Breno está vinculado com a Palestra Popolare Quarticciolo, academia que fica no bairro do Quarticciolo, na periferia de Roma. A academia desenvolve um trabalho de inclusão social na comunidade local através do Boxe, trabalho semelhante ao realizado por Breno e seu irmão Leonardo em Rio Claro através da equipe MM Boxe. “Encontrei na periferia de Roma uma situação social bem parecida com a que temos no Brasil: crianças e adolescentes que vêm de famílias desestruturadas e convivem com o narcotráfico, criminalidade e a violência. Isso me motivou a trabalhar aqui da mesma forma que trabalhamos no Brasil”, explica o treinador de 28 anos.

                Em 2016 cinco  rio-clarenses participaram do intercâmbio na Itália, e devido ao excelente nível dos atletas de Rio Claro os treinador italianos  Emanuele Agati e Gianni Cozzupoli convidaram Breno a trabalhar na academia do Quarticciolo, que foi inaugurada em setembro. “Minha ideia é espalhar o conhecimento que adquiri sobre boxe e aprender o máximo possível sobre a organização das academias daqui”, diz Breno. Na próxima semana o rio-clarense estará em Viena, Áustria, onde realizará um curso de três dias em um projeto social semelhante ao da Itália. Um dos interesses dos austríacos é que Breno faça uma exibição sobre o trabalho desenvolvido pela equipe MM Boxe em Rio Claro há 14 anos, uma vez a trajetória da MM Boxe é tida como inspiração pelos treinadores europeus. 

terça-feira, 3 de janeiro de 2017

Retrospectiva do Boxe rio-clarense 2016


Encerra-se um ano, começa-se outro. 2016 foi um ano de muita superação, uma vez que novamente não contamos com o apoio de nenhum órgão público e nem privado para dar prosseguimento as nossas atividades. Porém, seguimos trabalhando a todo vapor, nos autogerindo e autofinanciando.
O ano de 2016 foi marcado pela quantidade de eventos culturais realizados no espaço da academia MM Boxe. Logo em Janeiro abrimos as portas para receber o 5º Ocupa Som, evento organizado pelos coletivos 288 Crew e Vinil Crew. Inspirados, passamos a realizar nossas próprias festas, que batizamos de Festa inBoxe. Ao todo foram três festas no ano de 2016 (fevereiro, maio e setembro), reunindo centenas de pessoas das mais variadas realidades. Reunimos esporte, cultura, lazer e arte dentro de um espaço público, um prédio histórico no centro da cidade. Nos sentimos muito orgulhosos  em prestar esse serviço à comunidade!
Sem deixar de lado as competições, a nossa equipe cadete (15 e 16 anos) começou o ano como a mais forte do estado. Em março participamos do campeonato paulista e fomos os grandes campeões coletivos. Os campeões foram Kauê ‘Baby Bull’ Belini, Victor Martins e Rafael Bombonatti. Ícaro Martins ficou com a prata enquanto Marcelo Bagatti e Donavan Souza não subiram no pódio. Da vitoriosa equipe cadete, apenas Kauê Belini e Marcelo Bagatti deram continuidade aos treinamentos e participaram do campeonato Brasileiro em julho, enquanto os outros atletas pararam de competir para se dedicar aos estudos ou outros projetos pessoais. Baby Bull representou o estado de SP no brasileiro de Cuiabá e tornou-se o oitavo rio-clarense a ser campeão nacional.
Na Forja de Campeões, mais antigo campeonato que acontece na América Latina (desde 1941), este ano não obtivemos medalhas.  Nosso peso médio Daniel ‘Gaguinho’ Ciambroni venceu seu primeiro combate, mas foi derrotado na rodada segundo pelo futuro campeão e não subiu ao pódio.
Em junho demos um importante passo ao realizarmos nosso segundo intercâmbio internacional. Viajamos para a Itália e ficamos 22 dias treinando, competindo e aprendendo muito sobre o esporte, a cultura e a política italiana. De Rio Claro viajaram  Jucielen, Baby Bull, Gaguinho e Breno Macedo, que coordenou o projeto juntamente com Isabela Pieroni, outra rio-clarense que mora na Itália. A equipe ainda contou com mais cinco boxeadores do Palmeiras. Tivemos lutas oficiais em Roma e em Bologna, enquanto em Genova fomos convidados para fazer exibições do Torneo Mediterraneo Antirazzista. A experiência foi muito enriquecedora tanto no campo esportivo como no campo social, cultural e político. Uma grande empreitada que teve sucesso total.
Na volta do intercâmbio, realizamos em Julho no próprio espaço da MM Boxe um evento intitulado “Tornati a casa:  Exibição sobre o intercâmbio Brasil – Itália”, onde as experiências adquiridas na viagem foram compartilhadas com o público presente. Evento semelhante aconteceu em São Paulo, no bar Al Janiah, onde Breno Macedo e Isabela Pieroni realizaram o debate “Esporte para todxs: a experiência dos centros sociais italianos”. Estes eventos foram importantes para reforçar a maior abrangência da equipe MM Boxe, indo para além da simples prática de Boxe.
Tão logo chegaram da viagem pela Europa, Jucielen Cerqueira e Baby Bull Belini viajaram para Cuiabá para participar do campeonato brasileiro feminino e cadete, em julho. Jucielen venceu duas lutas e foi superada na final, sagrando-se vice-campeã brasileira. Vale lembrar que durante o ano de 2016 a rio-clarense fez parte do time da seleção b
rasileira. Já Baby Bull conquistou o ouro da categoria cadete até 66 kg, mostrando que tem um futuro brilhante pela frente. Marcelo Bagatti disputou entre os cadetes mas não subiu ao pódio.
Em Setembro participamos de lutas em Sorocaba pelo Grand Prix da Liga Sorocabana, com Baby Bull e Gaguinho Ciambroni. Os garotos trouxeram resultados positivos, mostrando a qualidade do boxe rio-clarense.  Ainda em setembro levamos para uma exibição de boxe em São Paulo o nosso aluno portador de síndrome de Down Luis Gustavo Bagatini. Luis lutou como se fosse o campeonato mais importante da sua vida e pudemos proporcionar ao garoto uma emoção inédita.
A cidade de Rio Claro não participou dos Jogos Abertos deste ano, o que fez com que os atletas da MM Boxe representassem outros municípios em uma das maiores competições do país. Jhonatan vestiu a camisa de Piracicaba e foi campeão, enquanto Jucielen representou São José dos Campos e ficou com a prata. O campeonato foi em setembro em São Bernardo.
Em outubro participamos do torneio Sul sudeste, em Osório, Rio Grande do Sul, através de Jhonatan Conceição. Jhonatan venceu todos seus três combates e foi o grande campeão, classificando-se com moral para o brasileiro. No brasileiro, que acontece em Dezembro em Salvador, Bahia, Jhonatan acabou ficando com a prata após resultado controverso contra representante local na disputa do ouro. Já Daniel Gaguinho ficou com o bronze nos 75 kg juvenil.
Finalizando o ano, o professor Marcos Macedo levou alguns garotos de 13 e 14 anos para o campeonato paulista infantil, fazendo uma parceria com outras equipes do estado. O “velho Macedo” iniciou um trabalho paralelo ao da MM Boxe em 2016, independente do trabalho desenvolvido por seus filhos, Breno e Leonardo. Ensinando boxe voluntariamente no bairro periférico Jardim Bonsucesso, o professor de 70 anos continua formando campeões ao seu modo.
Encerramos nosso décimo terceiro ano de trabalho com Boxe em Rio Claro com a certeza da importância do nosso trabalho. É isso que nos dá motivação para seguirmos neste difícil caminho de utilizar o esporte como ferramenta de transformação do nosso mundo. Seguimos na luta!

Equipe MM Boxe
2 de janeiro de 2017


quinta-feira, 15 de dezembro de 2016

MM Boxe conquista duas medalhas no Brasileiro 2016

Daniel Ciambroni – lutador treinado pelos irmãos Macedo da MM Boxe, que esteve em Salvador, onde disputou pelo Campeonato Brasileiro Juvenil – venceu o oponente do Rio de Janeiro na primeira luta por nocaute técnico; no segundo embate voltou ao ringue contra o representante de Tocantins e, mais uma vez, demonstrou uma postura ofensiva e técnica que, combinada aos excelentes golpes, garantiu no primeiro round três contagens protetoras – o que proporcionou o êxito por outro nocaute técnico.
Já na quinta-feira (8), quando enfrentou Cleiton Silva, da Bahia, o rio-clarense perdeu por pontos; ainda que tenha feito um confronto equilibrado, Gaguinho – como é conhecido no ringue – não obteve um bom resultado final, porém, ainda assim, traz para a Cidade Azul a medalha de Bronze – láurea que afiançou ao garoto da categoria juvenil até 75 kg o benefício da Bolsa Atleta, incentivo concedido pelo Governo Federal e que é muito importante para a manutenção da carreira dos esportistas do Brasil.
PRATA
Tetracampeão Brasileiro, o rio-clarense Jhonatan Conceição [categoria adulto até 64 kg] – também treinado pela MM Boxe – buscava a quinta medalha de Ouro, na Terra de Caetano e Gil, porém, desta vez, na categoria Elite. O lutador – que por fazer parte do Exército Brasileiro representou o Estado do Rio de Janeiro – era um dos favoritos, porém ficou com a medalha de Prata e, com garra e determinação, garantiu a Bolsa Atleta. 
Jhonatan venceu a primeira luta por WO, a segunda luta venceu por pontos o representante do Paraná. Já na final foi claramente prejudicado pela arbitragem que concedeu a vitória ao representante da Bahia.

Jhonatan campeão do Torneio Sul-sudeste

Lutando pelo torneio Sul-sudeste em Osório, Rio Grande do Sul, o rioclarense Jhonatan Conceição sagrou-se o grande campeão da categoria até 64 kg.

Jhonatan venceu três combates para ser o campeão e garantir sua vaga no campeonato brasileiro de 2016.

Na primeira luta venceu por pontos Estivan Falcão, que era então o atual campeão brasileiro. Com a derrota logo na fase inicial, o boxeador ficou de fora do Brasileiro.

Na semi-final Jhonatan venceu Alex Neri, baiano que luta pelo Paraná.

Já na final veuce por nocaute técnico no prmieiro round Valdinei de Jesus, do Espírito Santo.

A competição aconteceu de 26 a 30 de outubro.

terça-feira, 6 de setembro de 2016

Boxe de Rio Claro vence em Sorocaba


                Dois boxeadores de Rio Claro participaram no último sábado de combates do Grand Prix de Boxe da Liga Sorocabana. Daniel Ciambroni e Kauê ‘Baby Bull’ Belini venceram por pontos seus adversários, ambos representantes de São José dos Campos.
                Belini, que tem apenas 15 anos e luta na categoria cadete até 66 kg, enfrentou Luis de Paula. O rio-clarense demonstrou superioridade em todos os rounds, dominando a distância do combate e venceu por pontos. Belini é o atual campeão brasileiro de sua categoria.
                Já Ciambroni, categoria juvenil até 75 kg, venceu Leonardo Lopes, também por pontos. Atacando com eficiência e defendendo-se bem, o rio-clarense demonstrou estar em boa forma e venceu por decisão unanime dos jurados. O jovem de 18 anos disputa em novembro o campeonato brasileiro da categoria, onde buscará o bi-campeonato.

                “Estas lutas são importantes para dar ritmo aos garotos. Para o Daniel, que aguarda o campeonato brasileiro, serve como preparação. Já para o Kauê, que se sagrou campeão nacional faz dois meses, serve para não deixa-lo fora de ritmo entre uma competição grande e outra”, avalia Leonardo Macedo, técnico da equipe MM Boxe. 

segunda-feira, 18 de julho de 2016

Boxe de Rio Claro conquista um ouro e uma prata no Brasileiro


                A equipe MM Boxe de Rio Claro participou na última semana do campeonato brasileiro cadete masculino (garotos de 15 e 16 anos) e adulto feminino, realizado em Cuiabá, Mato Grosso, de 11 a 16 de julho. A delegação rio-clarense contou com três atletas e teve um excelente aproveitamento,  conquistando duas medalhas, uma de ouro e uma de prata.
                Kauê ‘Baby Bull’ Belini, de apenas 15 anos, participou de seu segundo campeonato brasileiro, conquistando a in[edita medalha de ouro. Ano passado ficou com o bronze, mas melhor preparado em 2016 e recém chegado de um intercâmbio de 22 dias na Itáilia, Baby Bull não foi páreo para seus adversários. O rio-clarense venceu oponentes do Distrito Federal e da Bahia para conquistar o ouro. Ele se tornou o oitavo rio-clarense da história a ser campeão brasileiro.
Baby Bull recebe a medalha de ouro
                Jucielen Cerqueira, da categoria até 51 kg, precisou vencer duas adversárias para chegar à final. Após bater representante do Rio Grande do Sul e do Mato Grosso, Jucielen enfrentou Grazieli de Jesus, que faz parte da seleção brasileira e é a atual campeã brasileira. Juci também está na seleção brasileira como reserva de Grazieli, então o combate ganhou um contexto de “briga pela titularidade”. Após quatro rounds muito intensos e muito equilibrados, um jurado declarou a vitória para a rio-clarense, mas outros dois apontaram Grazieli como vencedora, tendo como resultado final a derrota de Jucielen por pontos. Mesmo não sendo o primeiro posto, a medalha de prata foi comemorada pela jovem pugilista  de apenas 20 anos.

                O também rio-clarense Marcelo Bagatti competiu na categoria dos 60 kg, mas foi eliminado nas quartas-de-finais. Bagatti era o atual vice-campeão brasileiro, mas este ano ficou sem medalhas. O excelente aproveitamento dos rio-clarenses comprova mais uma vez que a cidade é celeiro de pugilistas de destaque nacional. 

quarta-feira, 29 de junho de 2016

Equipe de Boxe do Brasil realiza intercambio na Italia


Uma equipe de boxe contando com dez integrantes realizou em junho um intercambio de tres semanas na Italia. A equipe foi formada por atletas da equipe MM Boxe de Rio Claro e do Palmeiras, da capital paulista, por intermédio de Breno Macedo, que é treinador da MM Boxe e gerente do departamento de boxe da Sociedade Esportiva Palmeiras.
A equipe foi formada pelos palmeirenses Carlos 'Pitbull' Rodrigues (56 kg), Luan Medeiros (60 kg), Luiz Carlos 'Juquinha' (64 kg), Uendel Brito (69 kg) e Vinicius Santana (81 kg), e pelos rioclarenses Kaue 'Baby Bull' Belini (cadete 66 kg), Daniel Ciambroni (75 kg), Jucielen Cerqueira (51 kg), Isabela Pieroni (chefe de equipe) e o treinador Macedo.
Foram realizados combates em Roma no dia 4 de junho e em Bologna dia 12 de junho. Os brasileiros participaram ainda do torneio Mediterraneo Antirracista, evento de esporte popular realizado em Genova onde houve um torneio de futebol e exibiçoes de boxe.
As lutas de boxe foram organizadas pela Palestra Popolare Revolution em Roma e pela Palestra Popolare TPO em Bologna com a supervisao Federazione Pugilistica Italiana, também com o aval da Confederaçao Brasileira de Boxe.
O nivel técnico dos brasileiros chamou atençao dos italianos. Em Roma foram quatro vitorias, duas derrotas e um empate. Destaque para o empate do peso pena Pitbull com Alessio DiSavino, que representou a Italia nos Jogos Olimpicos de 2008, e para o combate entre o cadete (15 anos) Baby Bull Belini com Armando Casamonica, medalha de bronze no mundial cadetes.
Jà em Bolonha foram cinco vitorias e um empate, com destaque para a exibiçao de Luiz Carlos Juquinha, que por seu estilo ficou conhecido em terras italianas como de Rigondeaux, uma lembrança ao cubano bicampeao olimpico Guillermo Rigondeaux.
Em Bologna ainda foi realizado um debate sobre o Boxe popular no Brasil que contou com a participaçao de toda a equipe brasileira,. Os italianos que participaram puderam conhecer um pouco da realidade brasileira e entender como o esporte age dentro da luta de transformaçao social. O debate foi organizado pela Palestra Popolare Stevenson no centro Social XM24 e foi muito enriquecedor tanto para brasileiros como para italianos.
O intercambio durou de 31 de março a 21 de junho e além dos combates oficiais a equipe realizou uma série de sparrings nas principais academias da regiao de Roma e Bologna, como a Pro Fighting Roma, Ferrara Boxe e Palestra Pilastro.
Segue os resultados completos dos combates oficiais.

Roma, 4 de junho de 2016

Cadete 66 kg - Kaue Belini perdeu por pontos para Armando Casamonica
Juvenil 75 kg - Daniel Ciambroni venceu por pontos Alessio di Fiori
Elite 56 kg - Carlos Henrique Rodrigues empatou com Alessio Di Savino
Elite 60 kg - Luan Medeiros venceu  por pontos Luca Angeleti
Elite 64 kg- Luiz Carlos Ribeiro venceu por pontos Leonardo Bevilacqua
Elite 69 kg - Uendel Brito venceu por pontos Alessio Mastronunzio
Elite 81 kg - Vinicius Santana perdeu por pontos para Riccardo Valentino

Bologna, 12 de junho de 2016

Cadete 70 kg - Kaue Belini venceu por pontos Samuele Palomba
Feminino 54 kg - Jucielen Cerqueira empatou com Lavinia Boggia
Elite 56 kg - Carlos Henrique Rodrigues venceu por pontos Hermon Arefayne
Elite 64 kg - Luiz Carlos Ribeiro venceu por pontos Christian Martino
Elite 75 kg - Uendel Brito venceu por pontosAlexandru Ciupitu
Elite 81 kg - Vinicius Santana venceu por KOT Davide Andreghetti

Equipe de Boxe do Brasil realiza intercambio na Italia


Uma equipe de boxe contando com dez integrantes realizou em junho um intercambio de tres semanas na Italia. A equipe foi formada por atletas da equipe MM Boxe de Rio Claro e do Palmeiras, da capital paulista, por intermédio de Breno Macedo, que é treinador da MM Boxe e gerente do departamento de boxe da Sociedade Esportiva Palmeiras.
A equipe foi formada pelos palmeirenses Carlos 'Pitbull' Rodrigues (56 kg), Luan Medeiros (60 kg), Luiz Carlos 'Juquinha' (64 kg), Uendel Brito (69 kg) e Vinicius Santana (81 kg), e pelos rioclarenses Kaue 'Baby Bull' Belini (cadete 66 kg), Daniel Ciambroni (75 kg), Jucielen Cerqueira (51 kg), Isabela Pieroni (chefe de equipe) e o treinador Macedo.
Foram realizados combates em Roma no dia 4 de junho e em Bologna dia 12 de junho. Os brasileiros participaram ainda do torneio Mediterraneo Antirracista, evento de esporte popular realizado em Genova onde houve um torneio de futebol e exibiçoes de boxe.
As lutas de boxe foram organizadas pela Palestra Popolare Revolution em Roma e pela Palestra Popolare TPO em Bologna com a supervisao Federazione Pugilistica Italiana, também com o aval da Confederaçao Brasileira de Boxe.
O nivel técnico dos brasileiros chamou atençao dos italianos. Em Roma foram quatro vitorias, duas derrotas e um empate. Destaque para o empate do peso pena Pitbull com Alessio DiSavino, que representou a Italia nos Jogos Olimpicos de 2008, e para o combate entre o cadete (15 anos) Baby Bull Belini com Armando Casamonica, medalha de bronze no mundial cadetes.
Jà em Bolonha foram cinco vitorias e um empate, com destaque para a exibiçao de Luiz Carlos Juquinha, que por seu estilo ficou conhecido em terras italianas como de Rigondeaux, uma lembrança ao cubano bicampeao olimpico Guillermo Rigondeaux.
Em Bologna ainda foi realizado um debate sobre o Boxe popular no Brasil que contou com a participaçao de toda a equipe brasileira,. Os italianos que participaram puderam conhecer um pouco da realidade brasileira e entender como o esporte age dentro da luta de transformaçao social. O debate foi organizado pela Palestra Popolare Stevenson no centro Social XM24 e foi muito enriquecedor tanto para brasileiros como para italianos.
O intercambio durou de 31 de março a 21 de junho e além dos combates oficiais a equipe realizou uma série de sparrings nas principais academias da regiao de Roma e Bologna, como a Pro Fighting Roma, Ferrara Boxe e Palestra Pilastro.
Segue os resultados completos dos combates oficiais.

Roma, 4 de junho de 2016

Cadete 66 kg - Kaue Belini perdeu por pontos para Armando Casamonica
Juvenil 75 kg - Daniel Ciambroni venceu por pontos Alessio di Fiori
Elite 56 kg - Carlos Henrique Rodrigues empatou com Alessio Di Savino
Elite 60 kg - Luan Medeiros venceu  por pontos Luca Angeleti
Elite 64 kg- Luiz Carlos Ribeiro venceu por pontos Leonardo Bevilacqua
Elite 69 kg - Uendel Brito venceu por pontos Alessio Mastronunzio
Elite 81 kg - Vinicius Santana perdeu por pontos para Riccardo Valentino

Bologna, 12 de junho de 2016

Cadete 70 kg - Kaue Belini venceu por pontos Samuele Palomba
Feminino 54 kg - Jucielen Cerqueira empatou com Lavinia Boggia
Elite 56 kg - Carlos Henrique Rodrigues venceu por pontos Hakim Chebakia
Elite 64 kg - Luiz Carlos Ribeiro venceu por pontos Christian Martino
Elite 75 kg - Uendel Brito venceu por pontosAlexandru Ciupitu
Elite 81 kg - Vinicius Santana venceu por KOT Gheorghe Onuta







quarta-feira, 23 de março de 2016

Equipe de Boxe de RC é campeã paulista cadete

Baby Bull deu show na final

                A equipe MM Boxe de Rio Claro sagrou-se no último sábado campeã coletiva do campeonato paulista, firmando-se como a melhor equipe de boxe do estado de São Paulo na divisão dos 15 e 16 anos. O time conquistou três ouros, uma prata e um bronze, deixando para trás renomadas equipes de todo o estado.
                Os ouros vieram pelas mãos de Kauê ‘Baby Bull’ Belini (66 kg), Victor Martins (70 kg) e Rafael Bombonatti (75 kg). Cada um deles precisou vencer dois adversários para conquistarem o ouro de suas categorias. Icaro Martins, dos 63 kg, também derrotou dois oponentes, mas foi superado na terceira luta e ficou com a prata. O bronze ficou por conta de Donavan Souza, enquanto Marcelo Bagatti ficou sem medalhas por ser derrotado na luta de estreia.


                Os destaques a equipe foram Baby Bull Belini e Bombonatti, que chamaram atenção por motivos diferentes. Belini demonstrou uma técnica impressionante ao derrotar adversário de Mogi das Cruzes, já Bombonatti proporcionou ao público algo raro nas categorias de base: um nocaute. Forte pegador, seus golpes tiraram o oponente de Sorocaba de atividade ainda no primeiro round. Ele é o atual campeão brasileiro, enquanto Belini foi medalha de bronze no nacional passado, assim como Victor Martins.

                “Temos uma equipe jovem mas experiente, e estamos satisfeitos com os resultados”, diz Breno Macedo, técnico da equipe. Ele ressalta que o trabalho com a base é de longo prazo, e por isso é mais difícil. “Seria mais fácil contratarmos atletas de fora, como fazem outras modalidades na cidade, mas somos reconhecidos como um celeiro de talentos. Todos nossos atletas são da periferia de Rio Claro e começaram a treinar em nosso projeto social”, finaliza.

terça-feira, 15 de março de 2016

Boxe de Rio Claro é destaque no Paulista

Icaro Martins X Bauru
                O boxe de Rio Claro vem sendo bem representado pelos atletas da equipe MM Boxe no campeonato Paulista infantil e cadete. No último sábado, dia 12, sete jovens boxeadores da Cidade Azul foram até Sorocaba representar Rio Claro no campeonato estadual de categoria de base.
Rafael Bombonatti vibra com a vitória
                Ao todo foram sete combates, com quatro vitórias e três derrotas para os rio-clarenses. Ícaro Martins, dos 63 kg, venceu por pontos boxeador de Bauru. Seu irmão gêmeo, Victor Martins, também venceu por pontos oponente de São Carlos, garantindo assim a vaga na final. Kauê ‘Baby Bull’ Belini precisou de apenas um round para derrotar adversário de São Carlos, vencendo por nocaute técnico após bela sequência de golpes.
                O destaque da noite foi a vitória de Rafael Bombonatti sobre Bruno Conceição, do Rio de Janeiro. Rafael vencia o primeiro round quando um violento direto de direita na boca do estômago o colocou no chão. Rafael levantou, mas ainda encontrava-se abalado. Somente no final do segundo round começou a se recuperar e a voltar a dominar o combate. No último assalto o rio-clarense fez sobressair sua maior técnica e a decisão foi para os jurados, que o escolheram como vencedor do embate.  As derrotas da equipe foram sobre Wiliam ‘Queridinho’, Donavan Souza e Eduardo ‘Maguila’.

Victor Japonês Martins
                No próximo sábado acontece a grande final e os técnicos rio-clarenses estão confiantes nos garotos. “Somos uma equipe jovem, mas que já tem certa experiência. Somos referência nacional nas categorias de base e tenho certeza que teremos bons resultados”, diz Breno Macedo. “Gostaria de agradecer a Diretoria de Políticas Especiais que tem nos ajudado com o transporte da garotada, já que a Secretaria de Esportes não nos apoia há mais de um ano”, completa. 

terça-feira, 8 de março de 2016

Boxe de Rio Claro tem sábado cheio de lutas

O boxe de Rio Claro teve um sábado muito agitado no último dia 5, participando de duas competições simultaneamente em cidades diferentes. Em Guarulhos ocorreu a estréia de Daniel Ciambroni na Forja de Campeões, enquanto em Sorocaba a equipe de base participou da primeira rodada do campeonato paulista cadete. 

A Forja é o torneio de boxe mais tradicional da América Latina, acontecendo desde 1941. Nela só podem participar atletas que disputam seu primeiro campeonato na categoria adulta, o que é o caso de Daniel, de 17 anos. O rioclarense venceu o paulistano Daniel Grisante por nocaute técnico no terceiro ro


Ícaro, Breno e Bagatti
und após aplicar potentes golpes que abalaram o adversário. Ciambroni volta a lutar dia 16 de abril.

Já em Sorocaba uma numerosa equipe de Rio Claro esteve presente. Como era a primeira
rodada do paulista, todos atletas deviam estar presentes para a pesagem geral e o sorteio, por isso todos os sete atletas de Rio Claro foram à Sorocaba. Porém, o sorteio inicial determinou que apenas dois lutariam na primeira rodada, e um contra o outro. Marcelo Bagatti e Ícaro Martins foram obrigados a se enfrentar pela categoria dos 63 kg.

A luta entre os rioclarenses foi bastante equilibrada e chamou atenção pelo alto nível técnico. Bagatti, que é o atual vice campeão brasileiro, acabou sendo superado por pontos por Ícaro em decisão dividida. 

No próximo sábado todos os outros atletas de Rio Claro tambem competirão: Kaue "Baby Bull" Belini, Donavan Souza, Victor Martins, Rafael Bombonatti, Jonathan "Pitoco" Souza, assim como Ícaro que fará sua segunda luta. Para levar os garotos ao campeonato, a equipe MM BOXE contou com o apoio da Diretoria de Políticas Especiais da Prefeitura municipal. "Estamos sem nenhum
apoio da Secretaria Municipal de Esportes, quem deveria nos dar suporte, então apelamos ajuda para o diretor de políticas especiais Luiz Curinga, que prontamente nos ajudou pois sabe da importância do nosso trabalho. Deixo aqui nosso agradecimento", disse Breno Macedo, técnico da equipe.

terça-feira, 29 de dezembro de 2015

Retrospectiva do Boxe rio-clarense em 2015

A equipe MM Boxe, como já é de costume, teve um ano repleto de atividade e competições em 2015. Entre janeiro e fevereiro parte da equipe participou do primeiro intercâmbio internacional da MM Boxe. O técnico Breno Macedo, juntamente com os boxeadores Jhonatan Conceição, Daniel Ciambroni e Jucielen Cerqueira, passaram pouco mais de um mês na Cidade do México, treinando e competindo em terras mexicanas. Breno ainda fez outro intercâmbio técnico em setembro, quando passou um mês na Itália e realizou curso para treinador em solo europeu. A experiência internacional dos boxeadores rio-clarenses refletiu dentro dos ringues e a equipe teve um ano vitorioso.
                Uma das principais marcas da MM Boxe foi mantida em 2015: o forte trabalho nas categorias de base. Montamos uma equipe cadete (15 e 16 anos) muito forte, com atletas de alto nível técnico e boa experiência para a classe.  Os cadetes de 2015 foram Kauê ‘Baby Bull’ Belini, Marcelo Bagatti, Icaro Martins, Victor ‘Japonês’ Martins, Donavan Souza, Rafael Bombonatti e Kaio ‘Notorius’ Barreto. Em abril fomos vice-campeões da Copa Talento em São Vicente com um ouro, três pratas e dois bronzes. Participamos da seletiva paulista para o campeonato brasileiro e vencemos em cinco categorias. Desta maneira, de 12 atletas de São Paulo no campeonato brasileiro, cinco eram de Rio Claro. Foram conquistadas quatro medalhas pelos cadetes no Brasileiro de Balneário Camboriu: Ouro por Bombonatti (70 kg), prata por Bagatti (60 kg) e bronze por Baby Bull Belini (60 kg) e Victor Japones (66 kg). Também participaram do brasileiro cadete Icaro (63 kg) e Notorius (+80 kg), formando assim a maior equipe de boxeadores de Rio Claro a disputar um brasileiro.
Em 2015 outra marca da equipe de Rio Claro também foi realçada, que é a movimentação do boxe no interior de São Paulo. A cidade recebeu eventos interacademias com participação de equipes de diversas cidades do interior de São Paulo. Também estivemos presentes em eventos em cidades da região, como em Piracicaba (maio) e Bauru (agosto).
                Os destaques da equipe em 2015 foram Jhonatan Conceição e Jucielen Cerqueira. Juci sagrou-se vice-campeã brasileira adulta e foi convocada para a seleção em novembro. Os técnicos da equipe nacional viram na rio-clarense potencial para representar o Brasil em competições internacionais, e desde novembro a atleta encontra-se treinando e morando em São Paulo capital. Jucielen se juntará a Jhonatan, que se apresenta à seleção brasileira em janeiro próximo. Jhonatan também conquistou a prata no brasileiro, mas no Jogos Abertos ficou com o ouro dos 64 kilos. Ele também foi vice-campeão da Copa Centenário, no Chile, onde venceu atletas da Bolívia, Chile mas perdeu para a Argentina. O rio-clarense defende atualmente o Palmeiras, clube pelo qual faturou diversos títulos em 2015 como o Paulista, a Copa Lisoboxe e o Centro-Oeste.
                Em 2015 nós finalmente conseguimos formalizar uma associação em nome da equipe MM Boxe, pois apesar de existir desde 2003, não tínhamos registros legais. O ponto negativo de 2015 foi o corte de verbas que a equipe sofreu pela prefeitura de Rio Claro. De 2008 a 2014 recebemos apoio da Secretaria de Esportes, mas em 2015 todo apoio foi cortado. Sem bolsas aos atletas, alimentação e nem mesmo transporte para as competições, nós tivemos que buscar outras formas para manterem o ritmo do trabalho. Sem alojamento, perdemos importantes atletas como Kaíque Sucuri e Augusto Cafu, enquanto Daniel Gaguinho teve que se virar para manter-se em Rio Claro, morando de favor na casa dos treinadores e na casa de amigos. Mesmo com a dificuldades, conseguimos manter o alto nível de nosso trabalho.

                A última competição do ano da MM Boxe foi o Paulista Infantil, onde participamos com apenas um atleta. Jonathan ‘Pitoco’ Souza conquistou a medalha de prata do estadual, mostrando ter potencial para crescer mais dentro do esporte. O ano de 2016 ainda é uma incógnita para nós da MM Boxe. Esperamos que o apoio governamental seja maior, esperamos que consigamos incentivo de outras fontes, esperamos que nossos atletas continuem se dedicando e buscando realizar seus sonhos através do Boxe. Manteremos o lema: NOSSO BOXE NUNCA PÁRA!

Equipe MM Boxe, dezembro de 2015

terça-feira, 8 de dezembro de 2015

O que você faz pela nossa sociedade?

Na última semana recebemos com pesar a notícia de que um ex atleta da nossa equipe foi morto enquanto praticava um assalto. É muito triste ver uma pessoa querida envolvida na vida do crime e pagando as duras consequências desta atitude.
Esta situação nos fez refletir sobre alguns pontos.
O Danilo treinou conosco aproximadamente um ano, em 2009, quando tinha 13 anos. Disputou o campeonato paulista infantil, fez parte da equipe vice-campeã estadual daquele ano. Após o campeonato, ele desanimou do boxe, parou de frequentar a academia, passou a andar com más companhias e entrou na vida do crime.
Infelizmente nós não tínhamos a estrutura necessária para assistir aquela criança, e isso com certeza impulsionou a sua desistência do esporte. Alguns pontos relevantes:
- Quando ele começou a faltar muito dos treinos, não tínhamos um assistente social para ir até sua casa conversar com a família sobre o motivo das faltas, incentivando-o a não desistir do boxe.
- Um psicólogo poderia ter ajudado também, conversado e aconselhando o garoto durante a formação de sua personalidade.
- Se tivéssemos uniformes, tênis, camisas da equipe para fornecer aos atletas, seria um grande atrativo para o adolescente.
- Infelizmente não viajávamos sempre pois sempre foi muito difícil conseguir transporte para as competições. Se tivéssemos uma kombi própria, ou um veículo disponível para as viagens, poderíamos participar de mais competições, o que o incentivaria.
- Com o transporte próprio também poderíamos participar de viagens culturais a museus, cinemas, pontos turísticos na região, o que faria o garoto ter mais vontade de fazer parte da equipe, mostraria uma realidade diferente a que ele conhecia, abriria seus horizontes.
- Uma cesta básica por mês colaboraria com a situação financeira da família, já que sua mãe era muito doente e precisava do cuidado dos filhos.
- Ele morava em um bairro bem afastado e vinha com uma bicicleta velha todos os dias, debaixo de chuva e sol. Se tivéssemos um auxílio-transporte (passe de ônibus) ou uma bicicleta melhor para ele, seria mais fácil se locomover até academia, que fica no centro.
Porém, voltemos à realidade: não tínhamos (e ainda não temos) assistente social, não temos psicólogo, não temos uniformes nem tênis para dar aos atletas, não temos uma kombi, temos muita dificuldade em conseguir transporte emprestado para viagens com os garotos, não temos cesta básica para dar aos alunos mais pobres, não temos vale transporte, não podemos dar bicicleta aos meninos.
Nossa equipe só pode contar com o esforço dos seus professores e de alguns valorosos amigos, que reconhecem a importância do nosso trabalho e colaboram como podem.
Quando o Danilo era uma criança pobre, pouquíssimas pessoas se preocuparam com ele. Mas quando ele virou um ladrão, muitas pessoas se preocuparam com ele. Gritaram: "Mata!", "Um ladrão a menos", "Parabéns polícia por matar mais um lixo".
Então, lançamos aqui uma reflexão: o que você faz para que a violência na nossa sociedade acabe? Será que apenas matar os bandidos vai resolver os problemas? Quantas crianças carentes estão neste exato momento precisando de ajuda na nossa academia ou em outros projetos sociais? Você só se preocupará com ele quando se tornar um bandido?
Abra sua visão, ajude a transformar nossa sociedade através do amor e da atenção, e não através do ódio e da violência.

segunda-feira, 7 de dezembro de 2015

MM Boxe no Jogos Abertos do Interior 2015


                O boxeador rio-clarense Jhonatan Conceição sagrou-se campeão dos Jogos Abertos no último sábado em Botucatu. Como Rio Claro não participou da competição, Jhonatan representou Piracicaba e conquistou a medalha de ouro na primeira divisão do campeonato.
                O caminho para chegar ao ouro não foi fácil e exigiu muito do boxeador. No primeiro combate Jhonatan venceu Estivan Falcão, que é irmão mais novo dos medalhistas olímpicos Yamaguchi e Esquiva Falcão. Estivan havia vencido Jhonatan há pouco mais de duas semanas, na final do campeonato brasileiro, e na revanche o rio-clarense saiu-se melhor.
                O segundo combate foi contra Anderson Sampaio, da f
orte cidade São José dos Campos. Jhonatan mostrou superioridade durante o transcorrer dos três rounds e venceu Sampaio, que ostenta em sua carreira um título brasileiro. Na final Jhonatan precisou de apenas um round para vencer Luiz Campos, de São José do Rio Preto. Uma sequência de golpes potentes na cabeça do adversário fez com que o juiz declarasse o nocaute técnico ainda no assalto inicial.

                Outros rio-clarenses participaram dos Jogos Abertos pela equipe de Piracicaba. Jucielen Cerqueira pegou o bronze na categoria até 51 kg após ser derrotada pela atleta olímpica Erica Matos na semi-final. Já Leonardo Macedo foi um dos técnicos da equipe, que sagrou-se campeã na versão masculina e feminina da primeira divisão. “Esta foi a primeira vez que participamos dos Jogos Abertos por outro município que não Rio Claro, e fomos bem sucedidos. Esperamos que em 2016 o Boxe da cidade seja valorizado e possamos disputar esta importante competição representando nossa cidade”, disse o técnico. 

terça-feira, 17 de novembro de 2015

Jhonatan Conceição sagra-se vice-campeão brasileiro

                O boxeador rio-clarense Jhonatan Conceição conquistou na última semana o título de vice-campeão brasileiro de Boxe, em campeonato realizado em Aracaju, Sergipe. Jhonatan teve uma campanha brilhante, vencendo três lutas e sendo superado na final em um resultado controverso.
                Na primeira luta venceu Luis Lucas, de Sergipe, um dos atletas de maior experiência em atividade no país. No segundo combate Jhonatan venceu por pontos Anderson Sampaio, que já foi campeão brasileiro, demonstrando encontrar-se em excelente forma. Na semi-final Conceição venceu Valdinei de Jesus, do Espírito Santo, fazendo valer seu favoritismo.
                Na luta final Jhonatan enfrentou Estivan Falcão, que é famoso no meio esportivo por ser o irmão caçula dos irmãos Yamaguchi e Esquiva Falcão, que conquistaram medalhas olímpicas no Boxe em 2012. Mesmo sendo superior durante os três rounds do combate, os jurados deram a vitória para Falcão, deixando assim Jhonatan com a medalha de prata.

                “Fico chateado porque achei injusto o resultado, mas isso faz parte do esporte. Seria meu quinto título brasileiro, mas não veio.” Disse o boxeador de 20 anos que já foi campeão em 2010, 11, 12 e 13. “Mas essa prata tem gosto de ouro”, conclui. Jhonatan foi descoberto em um projeto social no Jardim Guanabara pela equipe MM Boxe e atualmente mora e treina no Palmeiras, na capital paulista. 

Jucielen Cerqueira é convocada para a seleção brasileira de Boxe

Após sagrar-se campeã brasileira juvenil em 2014 e vice-campeã brasileira adulta este ano, a boxeadora rio clarense Jucielen Cerqueira foi convocada para a seleção nacional esta semana. Jucielen já se encontra treinando junto à equipe olímpica nacional no Centro de Treinamento da Confederação Brasileira, que fica em Santo Amaro, zona sul da capital paulista.
A convocação de Jucielen veio após muitos anos de dedicação ao esporte. Descoberta pelo professor Marcos Macedo em um projeto de inclusão social no bairro Jardim Guanabara, Juci tinha apenas 11 anos quando começou a praticar boxe. Quando tinha 14 anos o ritmo dos treinamentos se intensificaram e Juci passou a competir nas categorias de base, sempre conquistando bons resultados. Seu ápice foi entre ano passado e este ano, quando participou de campeonatos brasileiros e foi medalha de ouro e de prata. Com seu bom desempenho, os técnicos da seleção resolveram convocá-la para que ela seja testada e preparada para representar o Brasil em competições internacionais.
A grande vantagem de estar na seleção é, além do treinamento de alto nível, a oportunidade de defender o país em competições no exterior, tais como sulamericanos, panamericanos, mundiais e até Olimpíadas. 
Os técnicos da equipe MM Boxe ficaram muito felizes com a convocação, mas garantem que não foi nenhuma surpresa. "Não ficamos surpresos porque sabíamos da qualidade da Jucielen, que com tão pouca idade, 19 anos, já é muito experiente e uma das melhores atletas na sua categoria. Por isso sabíamos que a convocação viria cedo ou tarde", diz Breno Macedo, técnico da equipe. "Trabalhar com formação de atletas é trabalhar a longo prazo. Foram oito anos até que ela estivesse pronta e o reconhecimento viesse. Isso nos deixa feliz e prova que estamos no caminho certo", completa.
Macedo destaca ainda a importância do suporte da Secretaria Municipal de Esportes, que embora tenha deixado de apoiar a atleta há mais de um ano, contribuiu para sua formação durante alguns períodos. Sem o apoio da SEME de Rio Claro, Jucielen competirá o Jogos Abertos defendendo Piracicaba em competição que acontece em dezembro. 

sexta-feira, 2 de outubro de 2015

Breno Macedo faz intercâmbio na Itália

                O técnico rio-clarense de Boxe Breno Macedo realizou em setembro um intercâmbio de oito dias em Roma, com o objetivo de trocar experiências acerca do Boxe. Macedo ficou aos cuidados do treinador Lorenzo Catalano, que lidera a Revolution Palestra Popolare, importante ginásio romano. A Itália tem grande tradição no Boxe, sendo o quarto país a ter mais medalhas de Boxe na história dos Jogos Olímpicos, atrás apenas de Estados Unidos, Cuba e Rússia.
                No período em que ficou em solo italiano, Breno acompanhou treinamento de grandes nomes do boxe mundial, como o peso médio Emanuelle Della Rosa, campeão europeu e desafiante ao título mundial. Breno também realizou um curso técnico com Lenny Bottay, que ministrou um treinamento para treinadores. Além da parte esportiva, Breno pode vivenciar o lado social do esporte, já que em Roma existe um grupo de academias populares (palestra popolare) que desenvolvem um trabalho de inclusão social, semelhante ao trabalho da equipe MM Boxe Rio Claro, equipe a qual Breno é um dos fundadores.

O trabalho desenvolvido em Rio Claro, inclusive, impressionou os italianos. “Pude mostrar um pouco do que fazemos com as crianças e jovens de Rio Claro e todos ficaram impressionados. O que mais chamou a atenção foi nossa capacidade de unir inclusão social com esporte de alto nível, já que tiramos crianças das ruas e ainda formamos grandes atletas”, disse o rio-clarense. O intercâmbio aconteceu entre 12 e 20 de setembro.

terça-feira, 18 de agosto de 2015

Boxe de Rio Claro funda sua própria Associação

Após mais de 12 anos de atividade esportiva e social em Rio Claro, a equipe MM Boxe funda nesta quinta-feira sua própria associação, que carregará o nome da já tradicional equipe: Associação MM Boxe. A ideia de oficializar e legalizar as ações da equipe é justamente possibilitar uma maior abrangência da equipe, permitindo participar de editais de financiamentos públicos e privados para a manutenção de suas atividades.
A equipe MM Boxe foi fundada em 2003 pelo professor Marcos Macedo, que já possuía larga experiência com Boxe na capital paulista. Macedo mudou-se com a família para Rio Claro naquele ano e iniciou um trabalho de difusão do Boxe na cidade, e hoje, doze anos após o início das atividades, Rio Claro é reconhecida nacionalmente como celeiro de bons atletas. Atualmente são seus filhos Leonardo e Breno Macedo quem lideram a MM Boxe. Durante estes doze anos a equipe conquistou inúmeros títulos regionais e estaduais, além de ter conquistado onze títulos brasileiros. Atletas formados pela equipe também ultrapassaram as fronteiras nacionais, representando o Brasil em diversas competições internacionais. O mais destacado boxeador de Rio Claro, Jhonatan Conceição, saiu da cidade do interior para representar o Brasil em países como Alemanha, Inglaterra, Rússia, Polônia, Azerbaijão, Porto Rico, entre muitos outros.
Além da parte esportiva, a equipe MM Boxe também desenvolve um trabalho social muito forte, ajudando na formação de cidadãos de Rio Claro. O projeto de inclusão social através do Boxe existe desde 2006, tendo passado por ele centenas de jovens, a grande maioria de classes sociais menos favorecidas. O anseio de expandir as ações da equipe é que motivou a fundação de uma associação. “Estamos fundando nossa própria associação para que possamos ter uma independência para atuar, além de podermos ir mais longe no nosso objetivo de formar atletas e cidadãos”, explica Leonardo Macedo, técnico da equipe. O coquetel de fundação da associação acontecerá nesta quinta-feira, as 19 horas, na própria academia, localizada na Rua 1B numero 357, no bairro Cidade Nova. O evento contará com a presença de autoridades e personalidades que apoiam o Boxe rio-clarense.

segunda-feira, 17 de agosto de 2015

Jucielen Cerqueira vence desafio em Bauru


Jucielen exibe o troféu de premiação
                A boxeadora rio-clarense Jucielen Cerqueira participou no último sábado do Desafio Internacional de Boxe Olímpico, re
alizado em Bauru. A programação contou com a participação de uma equipe da Argentina enfrentando boxeadores brasileiros e teve combates de alto nível. Jucielen fez uma das lutas preliminares da programação principal, enfrentando boxeadora de Marília, Joyce Caroline.
                Joyce é a atual campeã paulista juvenil, enquanto Jucielen acabou de sagrar-se vice-campeã brasileira no adulto. Dado o currículo de ambas boxeadoras, já se esperava um combate de alto nível. No primeiro round Joyce buscou pressionar Jucielen, atacando a rio-clarense incessantemente. Porém, Juci usou sua maior experiência para conter o ímpeto inicial de sua adversária. Nos rounds seguintes a rio-clarense encontrou a distância correta e sobressaiu-se, golpeando sem ser acertada. Foram quatro rounds em que Jucielen exibiu sua refinada técnica, venceu por decisão unânime dos jurados.

                Esta foi a primeira luta de Jucielen após a conquista do vice-campenato brasileiro. “Lutas como estas são importantes para mantê-la em um bom ritmo. Ela precisa estar sempre competindo para comprovarmos que os treinamentos estão no caminho certo”, avalia Leonardo Macedo, técnico da atleta. A próxima grande competição do calendário da pugilista rio-clarense é o Jogos Abertos do Interior, onde a boxeadora deve defender Piracicaba, já que Rio Claro decidiu não levar sua equipe de Boxe.

quarta-feira, 1 de julho de 2015

Boxe de RC conquista cinco medalhas no Brasileiro

                O Boxe da cidade de Rio Claro marcou  mais uma vez seu nome na posição de potência dentro do cenário nacional do esporte das luvas. Com uma equipe te sete atletas, os boxeadores rio-clarenses conquistaram cinco medalhas no último campeonato brasileiro realizado de 21 a 29 de junho em Balneário Camboriú, cidade litorânea de Santa Catarina.
                Foram realizados simultaneamente os campeonatos masculino cadete (15 e 16 anos) e feminino adulto, para mulheres de 19 a 40 anos. Dentre os sete atletas da cidade, apenas uma era mulher, enquanto os outros seis eram cadetes. Entre os meninos, Rafael Bombonatti ficou com o ouro, Marcelo Bagatti com a prata, enquanto Victor Martins e  Kauê ‘Baby Bull’ Belini ficaram com o bronze. Já Jucielen Cerqueira, consegui ser vice-campeã brasileira, trazendo a medalha de prata para casa.
                O caminho dos boxeadores de Rio Claro para conquistar suas medalhas não foi nada fácil. Único rio-clarense a subir no lugar mais alto do pódio, Bombonatti precisou vencer três duros adversários para ser campeão. Bateu oponentes da Bahia, Rio de Janeiro e Santa Catarina. Bagatti, que foi prata também venceu três lutas, mas foi derrotado na final. Baby Bull Belini venceu dois adversários, mas adoeceu na véspera da semi-final e não pode lutar, perdeu por WO e ficou com o bronze. Já Victor Martins, superou adversário de Pernambuco para ir a semifinal, onde perdeu para lutador de Santa Catarina e ficou com o bronze.  Mais dois cadetes de Rio Claro disputaram o brasileiro,  Icaro Martins e Kaio ‘Notorius’ Barreto mas foram superados na luta de estreia e ficaram sem subir no pódio.
                Apesar de não ter conseguido o ouro, Jucielen Cerqueira foi o destaque da equipe. Para chegar à prata, Juci venceu atleta do Distrito Federal por nocaute técnico na luta de estreia. Na semi-final, a rio-clarense teve a difícil missão de enfrentar a atual campeã brasileira, Margareth Diaz, mas venceu a oponente apresentando um boxe vistoso e eficiente. Na final, Jucielen enfrentou de igual pra igual Graziele de Jesus, que pertence a seleção nacional, e foi superada após um combate muito equilibrado, deixando uma ótima impressão. Este foi o primeiro campeonato brasileiro adulto de Jucielen, que sagrou-se campeã brasileira juvenil ano passado.
                O técnico da equipe de São Paulo na competição, o rio-clarense Breno Macedo, comemorou os resultados. “Campeonato brasileiro é sempre muito difícil, então ficamos felizes com tantas medalhas. Ano passado, por exemplo, também com sete atletas trouxemos apenas uma medalha, já este ano conquistamos cinco. O resultado nos deixa satisfeito e traz a certeza que estamos no caminho certo”. Os atletas de Rio Claro receberam apoio da prefeitura de Rio Claro através da diretoria de política especiais do gabinete do Prefeito para participar da competição.

Breno, Japonês, Jucielen, Notorius, Sr Macedo, Bombonatti, Baby Bull, Bagatti e Icaro.


sábado, 20 de junho de 2015

MM Boxe vence três em Piracicaba

Participando da 2ª Copa Julio Pedroso, em Piracicaba, a equipe Mm Boxe acumulou três vitórias na noite de ontem.
Jucielen Cerqueira venceu Laís Silva, Rafael Bombonatti venceu Danielo Forma e Icaro Martins venceu Johnatan Silva, todos por pontos. Todos os adversários era da equipe Luta Pela Paz, do Rio de Janeiro.


Boxe de Rio Claro vai ao Campeonato brasileiro

A equipe MM Boxe Rio Claro participará do campeonato brasileiro de Boxe pelo oitavo ano seguido. A edição deste mês do nacional acontece nas versões cadete masculino (15 e 16 anos) e feminino adulto (dos 19 aos 40 anos).  O campeonato será realizado entre segunda-feira e domingo, em Balneário Camboriú, litoral de Santa Catarina. Ao todo serão seis garotos e uma menina de Rio Claro a disputar a maior competição nacional, além do técnico Breno Macedo. 

Metade da equipe cadete de São Paulo é de Rio Claro, que conseguiu classificar cinco atletas pela equipe do estado. São eles Kauê ‘Baby Bull’ Belini (60 kg), Icaro Martins (63 kg), Victor ‘Japonês’ Martins (66 kg), Rafael Bombonatti (70 kg) e Kaio ‘Notorius’ Barreto (acima de 80 kg). O também rioclarense Marcelo Bagatti, dos 60 kg, não representará o estado de São Paulo pois a categoria já foi preenchida por outro colega de equipe, então defenderá as cores do Rio de Janeiro na competição. A única mulher da equipe é Jucielen Cerqueira, que disputará a categoria adulta até 51 kg. Jucielen foi campeã brasileira juvenil ano passado, aos 18 anos, e este será seu primeiro brasileiro adulto.Breno Macedo, que é um dos técnicos 

Breno Macedo, que é um dos técnicos da equipe paulista, destaca a importância de Rio Claro no boxe nacional. “Metade da equipe de São Paulo é de Rio Claro, o que mostra a nossa importância frente a outras academias da capital, litoral e interior. Apesar de todos meninos nunca terem disputado um brasileiro antes, estamos muito confiantes que conquistaremos o maior número de medalhas possíveis”, disse o treinador. Os atletas tentarão manter a tradição de sete anos de sempre conquistar ao menos uma medalha em competições nacionais. A primeira foi obtida em 2008 e desde então nunca mais os atletas deixaram de trazer ao mínimo uma medalha para Rio Claro.

domingo, 17 de maio de 2015

Rio Claro vence todas as lutas na seletiva paulista


                Mantendo o status de potência nacional de Boxe nas categorias de base, a equipe de Rio Claro venceu cinco combates realizados no último sábado em São Paulo. Cinco rio-clarenses subiram no ringue, e todos os cinco tiveram seus braços erguidos pelos juízes em rodada válida como seletiva do time paulista que disputará o campeonato brasileiro em junho. A competição nacional acontecerá em Balneário Camboriú, e com as vitórias os atletas rio-clarenses “carimbaram seu passaporte”.
Icaro Martins
                Icaro Martins, da categoria dos 63 kg, venceu adversário da equipe Orion, da capital paulista. Mais técnico e mais agressivo, Martins não deu chances ao oponente e venceu por pontos. Seu irmão, Victor ‘Japonês’ Martins, teve a missão de enfrentar um boxeador do Centro Olímpico, academia que recebeu o evento. Mesmo com a torcida adversária, Japonês ‘sobrou’ no ringue, e esteve perto de nocautear seu oponente em duas oportunidades, mas a decisão foi por pontos. Com a vitória o rio-clarense garantiu a vaga no time paulista na categoria dos 66 kg.
Baby Bull
                Rafael Bombonatti, dos 70 kg, também foi muito superior ao adversário de Guarulhos, vencendo por pontos. Seus golpes poderosos fizeram o juiz abrir três contagens protetoras, que é quando um boxeador recebe golpes muito fortes. Marcelo Bagatti, dos 60 kg, venceu boxeador de Guarulhos, mostrando muita técnica. A luta mais disputada foi a de Kauê ‘’Baby Bull’ Belini, que venceu boxeador da equipe Tony, de São Paulo. Enfrentando um adversário muito habilidoso, Baby Bull venceu a luta devido a sua maior iniciativa.
Victor Japones Martins
                Os boxeadores vitoriosos garantiram sua vaga no time que representará São Paulo no brasileiro do mês que vem. Apenas Marcelo Bagatti que pertence a mesma categoria de Baby Bull, deve representar outro estado na competição, já que cada estado deve inscrever apenas um lutador. Para completar o time, Kaio ‘Notorius’ Barreto vai na categoria acima de 80 kg. Ele não disputou a seletiva por não haver adversários de seu peso. Jucielen Cerqueira, única representante rio-clarense mulher na competição, deve ir por outro estado já que a vaga paulista foi cedida à Clélia Marques, atleta da seleção brasileira e campeã pan-americana, que portanto tem lugar cativo no selecionado bandeirante.

Rafael Bombonatti
                “Estamos muito felizes com os resultados, principalmente pelo fato de todos os meninos serem oriundos do nosso projeto social”, disse Breno Macedo, que será um dos técnicos do time paulista. “ Desta equipe temos atletas do Mãe Preta, Jardim das Flores, Jardim Brasília e Terra Nova, bairros periféricos de Rio Claro. Isso demonstra que a inclusão social que tanto almejamos está acontecendo”, conclui o treinador.

segunda-feira, 11 de maio de 2015

Boxe de RC recebe evento regional

                A cidade de Rio Claro recebeu neste último sábado um evento de abrangência regional do Boxe paulista. Estiveram presentes na academia MM Boxe as equipes de Piracicaba e São José dos Campos, realizando combates extra-oficiais. A cidade de Rio Claro ocupa posição de destaque dentro do Boxe nacional, sendo reconhecida como celeiro de bons atletas.
                No evento de sábado foram realizados oito combates, envolvendo principalmente atletas das categorias de base. Com a proximidade do campeonato brasileiro masculino cadete (15 e 16 anos) e feminino adulto, a atenção fica redobrada para os atletas que disputaram o nacional em junho. Rio Claro possui seis cadetes e uma garota que tentam a vaga para o brasileiro.

                Os cadetes rio-clarenses que lutaram neste sábado foram Marcelo Bagatti, Kauê ‘Baby Bull’ Belini, Rafael Bombonatti e Kaio ‘Notorius’ Barreto. A atual campeã brasileira Jucielen Cerqueira também subiu ao ringue. A seletiva para definir o time completo que representará São Paulo no brasileiro acontece próximo sábado, em São Paulo.

segunda-feira, 4 de maio de 2015

Jhonatan volta do Chile com a medalha de Prata

                O boxeador rio-clarense Jhonatan Conceição regressou do Chile esta semana trazendo na bagagem a honrosa medalha de prata do Campeonato Centenario, realizado em Santiago em comemoração aos cem anos de fundação da Federação Chilena de Boxe.
                A campanha do brasileiro incluiu duas vitórias e uma derrota. Na primeira luta da competição, Jhonatan encarou o representante da Bolívia, a quem venceu por pontos de forma incontestável. Classificado para as semi-finais, Jhonatan estava escalado para enfrentar o representante do Chile, mas o atleta não pôde competir e o brasileiro foi o vencedor por WO.
                Já na luta final, o rio-clarense protagonizou um clássico esportivo: Brasil e Argentina. O platino Nicolaz Andino conseguiu impor a catimba argentina, abusando dos clinches e travando a luta, o que fez os jurados lhe conferirem a vitória por pontos. Mesmo sem conseguir o ouro, Jhonatan comemorou o resultado. “Venho mostrando uma evolução constante e meus resultados internacionais estão melhorando conjuntamente”, disse o boxeador de apenas 20 anos. O time brasileiro foi o campeão coletivo da competição, faturando dois ouros, uma prata e um bronze.


                Seletiva Militar

                Recentemente Jhonatan foi incorporado ao Exército Brasileiro, tornando-se militar e consequentemente a possibilidade de representar o Brasil em competições exclusivas para militares. Este ano, na China, acontecerá o campeonato mundial militar, e o time brasileiro está sendo formado. Nesta quarta-feira Jhonatan enfrenta Joedison “Chocolate” Teixeira, atleta que também fez parte da seleção brasileira e incorpora o quadro de militares da Marinha do Brasil. Quem ganhar a seletiva será o atleta a representar o Brasil em mais esta competição.

terça-feira, 28 de abril de 2015

RC vice-campeão da Copa Talento


                A equipe de boxeadores de base da MM Boxe conquistou neste ultimo final de semana o troféu de vice-campeão da Copa Talento de Boxe, que foi realizada em duas rodadas na cidade de São Vicente. A primeira rodada ocorreu no dia 15 de março, e seis boxeadores de Rio Claro competiram. Já na final, realizada dia 21 de março, foram cinco atletas da cidade que subiram ao ringue.
                A Copa Talento foi a primeira competição do ano para os atletas da base e envolveu competidores infantis (13 e 14 anos) e cadetes (15 e 16 anos). Participaram do campeonato equipes de todo estado de São Paulo e também do Rio de Janeiro.
                Todos os seis rio-clarenses que competiram trouxeram medalhas para casa: Victor Martins ficou com o ouro, Icaro Martins, Kaio ‘Notorius’ Barreto e Gabriel Monteiro conquistaram a prata, Kauê ‘Baby Bull’ Belini e Eduardo ‘Maguila’ Rodrigues ficaram com o bronze de suas categorias. O destaque da equipe recaiu sobre Victor ‘Japonês’ Martins, que venceu dois difíceis adversários para se sagrar campeão da categoria cadete até 66 kg. Na primeira rodada Martins superou atleta do Coliseu, de Guarulhos. Já na decisão do ouro o rio-clarense bateu boxeador do Centro Olímpico de São Paulo, uma das academias mais tradicionais do Brasil. Japonês nem mesmo completou 15 anos ainda e esta foi sua primeira competição na categoria cadete, já que até o ano passado era infantil.


quinta-feira, 5 de março de 2015

Equipe de Boxe de RC passa um mês no México


Lucas Martins, Vinicius Fofão, Luan, Jean, Wallace, Breno, Bárcenas, Pitbull, Jucielen, Gaguinho e Jhonatan
                Dono de uma das escolas mais tradicionais de Boxe, o México foi palco de uma base de treinamento de quatro boxeadores de Rio Claro. Chefiados pelo técnico Breno Macedo, Jhonatan Conceição (meio médio ligeiro), Jucielen Cerqueira (peso mosca) e Daniel ‘Gagunho’ Ciambroni (peso médio)  passaram 35 dias no país com o segundo maior número de campeões mundiais de boxe profissionais, atrás apenas dos Estados Unidos.  A chegada no país da América do Norte foi no dia 26 de janeiro, e o retorno foi na ultima terça-feira, dia 3 de março.
                Os rioclarenses integraram uma equipe de dez atletas, composta por mais seis boxeadores de outras equipes de São Paulo e Rio de Janeiro. O time de boxeadores brasileiros foi ao México incialmente para participar de uma competição, entretanto, chegando no país mudou-se o foco , ut

ilizando a estadia no México apenas como uma base de treinamento e lutas extra-oficias, chamados de topes de encontro.  Cada boxeador realizou uma média de quatro topes no período de cinco semanas.  
                Além das lutas-extra, foram realizados treinos de sparings nas melhores academias do México, tal com o ginásio Pancho Rosales e a academia de Marco Antonio Barrera, lendário boxeador mexicano. Os sparings eram realizados em sua grande maioria com boxeadores profissionais, alguns deles campeões do mundo ou muito bem ranqueados no ranking internacional. Mesmo a equipe Brasileira sendo composta somente por boxeadores amadores, o alto nível dos atletas nacionais fez com que os mexicanos encontrassem grandes dificuldades nos combates.  Jucielen Cerqueira foi uma das atletas de mais destaques da equipe brasileira, uma vez que realizou duros sparings com diversas campeãs mexicanas, entre elas a campeã mundial Jessica Gonzalez e com a campeã continental Sandy “Murallita” Hernandéz, sendo muito elogiada pelas experientes boxeadoras profissionais.

                “A viagem foi muito proveitosa, uma vez que pudemos aprender um pouco da metodologia mexicana e proporcionou um grande aumento de experiência para os atletas”, relata Breno Macedo, técnico rioclarense que liderou todos os brasileiros presentes.  “Além disso, estabelecemos importantes contatos profissionais para futuros eventos e novos intercâmbios”, completou.